Não nego a importância das redes sociais como centro de discussões e até de mobilizações pontuais. Mas pro Mubarak cair o povo do Egito teve que ir pra rua. Pro Mubarak sair do Egito o povo teve que gritar, teve que cercar.

As redes sociais podem ser os pontos de encontro e organização, mas nunca vão ser diretamente as partes que fazem um grande ditador sair do comando. Quem faz isso é o povo. O povo gritando efetivamente e não com hashtags.