Minha vida seria um daqueles filmes que teria um narrador da sessão da tarde falando “confusão” pelo menos umas 167 vezes.